Feaes apresenta resultados positivos e redução de gastos para os vereadores
Feaes apresenta resultados positivos e redução de gastos para os vereadores

O diretor da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde (Feaes), Gustavo Schulz, disse aos vereadores de Curitiba que a entidade conseguiu economizar, em 2014, por meio de medidas administrativas, cerca de R$ 2 milhões e, ainda assim, aumentar o número de atendimentos à população. A informação foi dada durante a tribuna livre desta quarta-feira (29), quando o diretor prestou contas e respondeu perguntas dos vereadores sobre os serviços prestados pela entidade, a convite do vereador Cristiano Santos (PV).

A Feaes é responsável por gerenciar o Hospital do Idoso Zilda Arns (Hiza), as nove Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o Centro Médico Comunitário Bairro Novo, os Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Os parlamentares questionaram Gustavo Schulz sobre as formas de encaminhamento de pacientes ao Hiza; valor dos repasses recebidos do município; o regime jurídico do órgão; e os critérios para ocupação de cargos comissionados.

De acordo com Schulz, os pacientes atendidos no Hiza são encaminhados pela central de leitos. No local são realizados, em média, 250 atendimentos por dia, sejam exames radiológicos ou de diagnóstico por imagem, e consultas em diferentes especialidades. A taxa média de ocupação do hospital é de 90% dos 134 leitos.

Gustavo Schulz informou que, graças a cortes de despesas, os repasses municipais para a Fundação baixaram de R$ 19 milhões em 2014 para R$ 17 milhões, em 2015. “A Feaes é uma entidade jurídica de direito privado, que possui uma autonomia gerencial, patrimonial, orçamentária e financeira, que integra a administração indireta do município”, explicou.

Também participaram do debate os vereadores Ailton Araújo (PSC), Bruno Pessuti (PSC), Felipe Braga Côrtes (PSDB), Helio Wirbiski (PPS), Julieta Reis (DEM), Pedro Paulo (PT) e Tico Kuzma (PROS).

Conecte-se