Manifestantes se reúnem para pedir mais rigor nos casos de pedofilia
Manifestantes se reúnem para pedir mais rigor nos casos de pedofilia

Manifestantes se reuniram no final da tarde de quinta-feira (19), na Praça Santos Andrade, para protestar por mais rigor nas medidas adotas com relação a casos de pedofilia.

O protesto contou com a presença de país e familiares de vítimas que levaram cartazes com fotos e frases de apelo, pedindo providências por parte das autoridades competentes para que esses casos passem a ser tratados de forma mais rigorosa, ao contrário do que tem se verificado recentemente.

“O abuso infantil é um absurdo, uma doença que precisa ser extinta de nossa sociedade. Não podemos tolerar que casos assim continuem fazendo parte do dia a dia de pais e acabando com famílias por todo o país”, comento o vereador Cristiano Santos, que acompanhou boa parte do protesto.

O protesto teve o apoio e participação da Força Sindical do Paraná e da Sargento Tânia Guerreiro, especialista no assunto que aproveitou a ocasião para fortalecer sua luta para a tipificação da pedofilia como crime de forma explicita no Código Penal Brasileiro. Atualmente a pedofilia é tratada apenas como um distúrbio mental, meio pelo qual boa parte dos casos julgados acabam sendo arquivados.

Os manifestantes seguiram por todo o calçadão da rua XV de Novembro até a Boca Maldita onde se encerrou o protesto.

Conecte-se