Pedido de informações questiona descarte de Lixo eletrônico em Curitiba
Pedido de informações questiona descarte de Lixo eletrônico em Curitiba

O assunto lixo eletrônico vem sendo pauta de inúmeras discussões mundo a fora, visto o seu crescente aumento registrado nos últimos anos. Segundo dados apontados pela ONU em matéria publicada no Jornal Folha de São Paulo no dia 28 de abril deste ano, só em 2017, o total recolhido pode chegar a uma soma de 50 milhões de toneladas no mundo.

Para o Brasil os números podem chegar a 1,4 milhão de toneladas, o que representa cerca de 9% do total mundial. Pensando na importância do tema, o vereador Cristiano Santos (PV) encaminhou esta semana um questionamento oficial a Prefeitura de Curitiba a fim de saber há na cidade um programa público para a captação e destinação correta deste material.

O vereador também questiona se a fiscalização dos postos de coleta de lixo eletrônico espalhados pela cidade são suficientes para a demanda do município, e se existe alguma regulamentação das empresas que atuam no ramo de reciclagem dos materiais.

“Curitiba tem, desde 2010, uma lei municipal que regulamenta o descarte e manejo de lixo eletrônico, mas pouco se ouve falar no assunto. Um questionamento feito a mim através da rede social me chamou atenção para o tema e ao pesquisar, pouco se encontra com relação ao descarte adequado e empresas que prestem este tipo de serviço”, comentou Cristiano.

Segundo o vereador, o pedido de informações é o primeiro passo para que possa ser traçado um caminho em busca de conscientização da população a respeito da importância do descarte adequado do lixo eletrônico e a busca pela regulamentação de empresas recicladoras especializadas.

A partir do recebimento do pedido de informações, a Prefeitura terá até 30 dias para responder ao questionamento.

Conecte-se