Prefeitura estima gasto de 24 milhões de reais em aluguel de imóveis para 2017
Prefeitura estima gasto de 24 milhões de reais em aluguel de imóveis para 2017

Prefeitura de Curitiba prevê que 24 milhões de reais devem sair dos cofres da cidade para cobrir valores pagos por alugueis de prédios que abrigam secretarias de governo, centros municipais de educação infantil (CMEI) e demais órgãos da administração pública que não tem sede própria.

O valor foi apresentado pela Prefeitura em resposta a um questionamento de iniciativa do vereador Cristiano Santos (PV). Dentre os imóveis listados na resposta encaminhada, os valores partem de R$ 1.006,76, pagos pelo prédio que abriga a Unidade de Saúde Umbará, localizada na Rua Nicola Pelanda, à R$ 275.606,40, pelo espaço no Edifício Delta, que abriga o centro administrativo do executivo municipal, localizado na Rua João Gualberto.

Dentre os 87 imóveis constantes na lista de locações, alguns chamam a atenção pelo tempo de contrato como o caso do imóvel locado para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, utilizado pela Limpeza Pública, contratado desde 1994 e hoje com valor de locação mensal de R$ 6.987,33, o mesmo acontece com o prédio onde está instalada a Secretaria Municipal de Abastecimento, locado desde 1996, que recolhe por mês, segundo o último contrato firmado, R$ 24.141,61.

“Entendo que a construção de espaços próprios da Prefeitura para abrigar cada um dos órgãos acabe tendo um impacto bastante alto no orçamento, porém, não há nenhuma previsão de melhorias ou adaptações para cessar contratos que chegam ter mais de 20 anos” comentou Cristiano.

Dos contratos vigentes, 2 estão em fase de rescisão e juntos somarão uma economia de mais de 19 mil reais mensais, em contra partida, outros 6 contratos estão sendo renovados, como o caso do que abriga a sede da Secretaria de Trânsito que sozinho tem o custo mensal de R$187.985,85.

“Vivemos um momento de economia delicada e o planejamento de cortes e redução de gastos se faz mais do que necessário” afirmou Cristiano que diz ser a favor de um levantamento dos bens da Prefeitura e a análise destes imóveis para que possam servir de abrigo para órgãos que seguem em imóveis locados.

A lista com todos os imóveis e valores discriminados pode acessada clicando aqui.

 

Conecte-se