Vereador Cristiano Santos questiona operações tapa buracos em Curitiba
Vereador Cristiano Santos questiona operações tapa buracos em Curitiba
Foto: Blog do Tarso

Foto: Blog do Tarso

Curitiba tem hoje cerca de 4.631 km de ruas, sendo aproximadamente 1.700 km cobertos com pavimentação do tipo “antipó”. Segundo a Secretaria Municipal de Obras Públicas, muito desse antipó foi implantado há mais de 30 anos e recebem apenas reparos parciais, as chamadas operações tapa-buracos.

A frequência da realização destas operações, somada às reclamações de ruas esburacadas na cidade traz a dúvida sobre a qualidade do serviço prestado, já que as obras de recuperação, nem sempre acabam sendo eficazes e precisam, por diversas vezes, serem repetidas no mesmo local.

A fim de conhecer melhor o processo e as empresas responsáveis pela realização deste serviço em Curitiba, o vereador Cristiano Santos (PV) enviou à Prefeitura um pedido de informações oficiais onde questiona o custo do contrato e quais as empresas que prestam o serviço na cidade. Questiona também, se há fiscalização nas obras, e, nos casos onde são verificados problemas de execução, qual o prazo da empreiteira para a correção.

“Não podemos aceitar um trabalho mal executado em nossa cidade. É o dinheiro do cidadão que está sendo gasto nestas obras. Precisamos de obras de qualidade e duradouras, não que apenas durem algumas horas ou dias”, afirmou Cristiano.

Este é o segundo pedido de informações protocolado pelo vereador sobre o tema. Ainda em 2013 a prefeitura respondeu que foram gastos R$ 16.385.456,87 com pagamento de equipes de manutenção de pavimentação (062.00408.2013).

Desde que assumiu seu mandato na Câmara Municipal, o vereador Cristiano Santos encaminhou à Prefeitura cerca de 135 pedidos de tapa buraco para os diversos bairros da cidade e por várias vezes as reclamações com relação aos buracos foram recorrentes e a correção da obra mal executada bastante morosa.

Conecte-se