Curitiba pagará, em 2015, mais de 7 milhões de reais em aluguel
Curitiba pagará, em 2015, mais de 7 milhões de reais em aluguel

Mais de 7 milhões de reais serão gastos com aluguel de imóveis no ano de 2015 pela prefeitura de Curitiba. Os imóveis abrigam secretarias municipais, órgãos vinculados a elas e um instituto.

Os valores gastos com esse serviço foram levantados pelo pedido de informações de autoria do vereador Cristiano Santos (PV) encaminhado à Prefeitura com objetivo de fiscalizar os gastos referentes aos anos de 2015 e 2016.

“Como parlamentar, uma das minhas atribuições é a fiscalização do executivo municipal. Com este pedido consigo saber onde está sendo gasto parte da verba da cidade e tenho parâmetro para trazer para a Câmara Municipal a discussão de como melhorar a aplicação destes recursos”, afirmou Cristiano Santos.

Segundo aponta a resposta encaminhada pela Secretaria Municipal de Planejamento e Administração (SEPLAD), Curitiba conta hoje com 92 imóveis locados e seus contratos tem prazos que variam entre 12, 24 e 36 meses de duração.

Dos imóveis locados, alguns se destacam pelos valores mensais pagos, que passam de 200 mil reais por mês, como o caso do Edifício Delta, que abriga as Secretarias Municipais de Educação, Recursos Humanos, Urbanismo, Defesa Social, Administração e Governo Municipal – contrato número 21.354 do processo licitatório 140.562/11 – com custo de R$ 233.274,04/mês. Já o imóvel que abriga o Almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde e da Secretaria Municipal de Administração que custa R$ 174.060,97/mês.

Entre os imóveis, ainda encontram-se: creches com valores entre R$ 5.000 e R$ 100.000/mês, armazéns da família com valores de R$ 1.800 até R$14 mil, a sede da secretaria de trânsito (SETRAN) (R$ 38.977,98/mês) e até um estacionamento (R$ 3.801,07/mês). Para o ano de 2016, já estão previstos gastos na ordem de R$ 8.142.613,95.

“Entendo a necessidade das locações, e que o custo para construção de imóveis próprios para acomodar as Secretárias, Cmeis, Caps e demais órgãos vinculados seja ainda maior. Contudo esperemos que haja um planejamento estratégico da prefeitura para reduzirem-se esses valores, como foi o caso da secretaria de esporte, lazer e juventude (SMELJ) que teve sua sede realocada para gerar economia ao município ainda em 2013”, comentou Cristiano.

Os valores referentes a todos os imóveis estão disponíveis no link: http://goo.gl/5Rtaw9

Conecte-se